Our Recent Posts

Tags

Nenhum tag.

Quando a dor nos faz acordar!


Bert Hellinger nos revela que nossas dores são um grito desesperado da alma!

Precisamos acordar!

Para que?

Você já sentiu uma dor emocional tão forte que o corpo sentia?

Um aperto no peito, dor intensa nas costas, dores insuportáveis na cabeça...

E você busca todas as causas possíveis,

trata fisicamente, melhora por um tempo e depois AS DORES VOLTAM.

Esses são relatos de muitas pessoas.

A Visão Macro Sistêmica nos revela, através das Constelações Familiares,

que as origens dos sofrimentos físicos muitas vezes são transgeracionais.

Ou seja, você pode estar carregando no seu corpo sintomas ligados a histórias dos SEUS ANTEPASSADOS.

Considerando as Leis Sistêmicas de Hierarquia, Pertencimento e Equilíbrio,

podemos identificar as origens dos emaranhamentos relacionados às queixas

e intervir delicadamente para harmonizar o que é preciso.

Vou citar apenas dois exemplos concretos que já passaram por aqui, para não me estender...

Intensa DOR NO PEITO e VONTADE DE MORRER: cliente tinha identificação com a dor da avó materna que perdeu bebê com menos de dois anos.

Na constelação, ao incluir o bebê excluído e honrar a dor da avó, o cliente se aliviou e seguiu. Dois meses depois contou que não sentia mais as dores.

ENXAQUECA: cliente sofria os efeitos da exclusão do pai, por parte da mãe. Ou seja, a mãe julgava, criticava e afastava o pai do filho.

O filho sentia desespero, falta imensa do pai, refletida na dor, traduzida pelo corpo como a enxaqueca.

Ao restabelecer a ordem e o pertencimento, RECONCILIOU-SE com o pai.

Pouco tempo depois AS DORES DESAPARECERAM.

Esses são casos específicos e não podem ser generalizados a outras experiências.

Mas perceba que as origens são muito profundas.

O objetivo da Constelação não é a cura da dor, não se exclui o sintoma.

Ao contrário, olha-se para o sintoma com carinho, acolhimento e respeito.

Afinal, O SINTOMA É O PORTA VOZ DA INFORMAÇÃO sistêmica a ser reconhecida.

Ao identificar a origem da dor, o constelando se alivia e restabelece seu lugar no sistema,

respeitando a ordem, o pertencimento e o equilíbrio.

O caminho da cura é o amor genuíno, que aceita, inclui, honra e segue. A cura só é possível quando aceitamos o que se mostra.

PRESTE ATENÇÃO NOS SINTOMAS do seu corpo, não os deixe evoluir a ponto de paralisar.

Por conta da correria da vida moderna, muitas vezes negligenciamos as informações que nossa inconsciência nos traz e então a ALMA GRITA ATRAVÉS DO CORPO.

Uma boa forma de prevenirmos esse estágio de sofrimento é exercitar o silêncio.

Dar ouvidos à voz interna.

Muitas respostas nos são sussurradas no silêncio, apontando o caminho da paz e da felicidade.

E quando você tiver a oportunidade de constelar,

verá que grande presente é essa técnica que Bert Hellinger nos apresentou.